sábado, 31 de maio de 2008

O Preço da Dignidade


Tenho ojeriza pelos crimes sexuais, principalmente os cometidos contra crianças, deficientes físicos e mentais. Esses criminosos destrõem o ser humano em seus aspectos mental, psicológico e emocional. O prazer dessa mente doentia está em provocar a dor e abusar dos que são incapazes de se defender. Enquanto isso, as vítimas destes abusos, na maior parte dos casos, jamais se recuperam de tamanha barbaridade.


A seguir, post retirado do blog "Arrastão" de Janaína Leite (http://arrastao.apostos.com/)

O preço da dignidade

O que você compra com R$ 0,50? No meu Brasil, o de classe média da zona oeste paulistana, no máximo um chiclete. No Brasil da Paraíba, contudo, uma moeda basta para adquirir poder. Seu dono pode destruir a integridade física, emocional e mental de uma pessoa. Cinqüenta centavos é o preço cobrado para abusar sexualmente de uma criança no Vale do Mamanguape, litoral norte do Estado.

CINQÜENTA CENTAVOS.

A informação, assustadora e nauseante, é da professora de Direito Processual Penal da Universidade Federal da Paraíba Kilma Maisa Lima Gondim. Segundo ela, foram identificadas cerca de 50 rotas sexuais nas rodovias federais que cortam terras paraibanas. "Há um mercado sexual para crianças e adolescentes que é muito forte no Brasil, vez que essa exploração é feita em rede: hotéis, motéis, restaurantes, bares, agências de modelo, taxistas", lembrou a advogada.A promotora Ana Maria França, responsável por casos desse tipo, organizadora de marchas contra a pedofilia, acredita que "além da pobreza, desesperança, falta de estrutura familiar, analfabetismo, associados à falta de conhecimento e orientação das crianças e adolescentes, devemos também considerar que essa é uma região de passagem de BR, propício para a ocorrência desse tipo de crime."Você conhece alguém vítima de abuso sexual na infância? Tem idéia de como a culpa, o medo, a tristeza, a vergonha afetam a vida posterior dessa pessoa? A dor de sentir que o adulto, que supostamente deveria protêge-la dos perigos, é a verdadeira ameaça? A solidão e a fuga quando ninguém acredita no que ela conta? Eu conheço e mais de uma. Por isso não sei explicar o que bate quando leio uma coisa dessas, a mistura de raiva, impotência, frustração, pena, tudo ao mesmo tempo.Piora quando pego os jornais e vejo que o ministro da Justiça está empenhadíssimo em fazer com que os crimes praticados na época do regime militar, que terminou há mais de vinte anos, sejam punidos. Os parlamentares, por sua vez, estão preocupados com um dossiê ridículo e uma CPI mais ridícula ainda. O que está em jogo é eleição, é campanha, é dinheiro sujo. O restante, para esses cidadãos de fino trato, é imbecilidade que pode ser votada de qualquer jeito. Se precisar liberar a venda de bebidas alcóolicas nas estradas, por exemplo, eles o fazem sem pensar duas vezes. Fácil explicar. Criança miserável que vive no fim do mundo não vota, não financia campanha, não dá manchete em grande jornal. Párias, foram entregues à própria sorte sei lá por quem _ por Deus, pelos pais, pelos pulhas que se locupletam com dinheiro público. E por nós, que aceitamos continuar comprando jornais repletos dessa lenga-lenga repugnante, que só serve para encobrir crimes muito, muito maiores.


Post retirado do blog "Arrastão" de Janaína Leite (http://arrastao.apostos.com/)

Um comentário:

Janaína disse...

Johnny, passei para agradecer o link e parabenizá-lo pelo blog. Um abraço!