sexta-feira, 22 de agosto de 2008

Livros - Uma Teoria de Tudo (Ken Wilber)


Acabei de ler um livro interessantíssimo, indicado pela minha querida amiga e guia espiritual, Cris. Trata-se de "Uma Teoria de Tudo" de Ken Wilber (Ed. Cultrix, R$ 29,00). Não conhecia o autor, mas fiquei encantado com o livro.

Pesquisando mais sobre o tema, descobri que Ken Wilber é um grande estudioso, um dos pensadores mais destacados da atualidade, principalmente na área da psicologia. Nascido em Oklahoma City (EUA), é um famoso pensador e criador da Psicologia Integral.

Sua obra concentra-se basicamente na integração de todas as áreas do conhecimento (ciência, filosofia, arte, ética e espiritualidade). A preocupação em unir ciência e religião apoia-se em sua própria experiência e na de diversos místicos de todas as grandes tradições de sabedoria, tanto ocidentais quanto orientais; aliado à sua releitura transpessoal da psicologia analítica de Carl Gustav Jung.

Tendo lido apenas um livro, notei que Ken Wilber demonstra ter um ótimo conhecimento em quase tudo o que há por aí em matéria de filosofia, sociologia, ciência política, psicologia e assemelhados. Cita os grandes pensadores com propriedade, fazendo interessantes links entre essas diversas áreas do conhecimento. Uma Teoria de Tudo é uma descrição concisa do pensamento revolucionário de Ken Wilber e da sua aplicação ao mundo contemporâneo. Numa linguagem clara, evitando a terminologia técnica, Wilber apresenta modelos inovadores que integram os domínios do corpo, da mente, da alma e do espírito. Wilber procura desenvolver um paradigma integral, um metamodelo do conhecimento já produzido que possa unificar e estruturar a visão do que chama de Kosmos: físico, vida, mente, alma e espírito.

A tese do livro é de que o mundo contemporâneo encontra-se numa crise sem precedentes na história da humanidade. O paradigma newtoniano-cartesiano já produziu, nos últimos séculos, seus importantes e notáveis frutos mas, atualmente, exauriu-se. Os problemas atuais são globocêntrico e a humanidade os continua pensando egocêntrica e etnocentricamente, por falta de um outro modo de olhar para o mundo. Wilber distingue a consciência humana em 8 níveis, cada qual representado por um meme de cor própria. Elas vão, desde o Bege Arcaico-Instintivo (1) até o Turquesa Holístico (8). Chegar o nível 6 (Verde – O Eu Sensível) já é um longo caminho de evolução cultural, educacional, espiritual. Ao passar deste nível, atinge-se o que ele chama de "consciência de segunda ordem", representada pelos níveis 7 e 8 (Amarelo-Integrativo e Turquesa-Holístico respectivamente).

Entretanto, não é assim tão fácil passar à consciência de segunda ordem. Para tanto, o indivíduo tem de passar por um longo caminho de estudo, reflexão, auto-conhecimento que o levarão a expurgar o egocentrismo de sua personalidade. Para Wilber, ao lado do etnocentrismo, este é um dos grandes males da humanidade, tendo ele dedicado um livro inteiro para tratar da questão (Boomerits).

Ao fim, Wilber faz uma suscinta abordagem das religiões que me pareceu bastante interessante. Mas ele tratou melhor deste tema em outro livro, que já está na fila pra sair da estante. Boa leitura!

Nenhum comentário: