sexta-feira, 22 de agosto de 2008

O "Mistério do Samba" escava tradições da Portela

11/08/2008 - 18h30

"O Mistério do Samba" escava tradições da Portela; assista a trailer exclusivo

GEISA AGRICIO
Da Redação

Assista com exclusividade em UOL Cinema o trailer de "O Mistério do Samba" de Lula Buarque de Hollanda, sobrinho de Chico Buarque, e Carolina Jabor, filha de Arnaldo Jabor, que estréia no próximo dia 29.

No encontro entre Marisa Monte e a Velha Guarda da Portela, selado no disco "Tudo Azul", lançado em 2000, residia os indícios do documentário. Lula Buarque, que já vinha de antigas parcerias com Marisa Monte depois de dirigir especiais musicais dos álbuns "Mais", "Barulhinho Bom" e outros projetos, acompanhou a cantora e compositora no trabalho de pesquisa e recuperação de composições da escola dos anos 40 e 50 ainda não gravadas.

TRAILER DE "O MISTÉRIO DO SAMBA"



Ao lado de Carolina Jabor, o cineasta registrou não só o processo de redescoberta das pérolas da tradição portelense, como traçou um retrato das principais personagens entre os sambistas veteranos e desvendou o cotidiano repleto de poesia e música do bairro Oswaldo Cruz , na Zona Norte do Rio de Janeiro. O filme tem além de depoimentos dos integrantes da mais antiga velha guarda das escolas de samba cariocas, participações da própria Marisa Monte, além de Paulinho da Viola e Zeca Pagodinho.

"Quando a gente conheceu aqueles personagens, em 1999, decidimos gravar, com grana do nosso próprio bolso, mesmo sem roteiro, porque sabíamos que tínhamos ali um material incrível. Somente anos depois conseguimos um patrocinador e fomos rever as fitas brutas, passamos cinco meses na ilha de edição depurando para poder daí arrancar um roteiro e levarmos mais três meses pra finalizar. Nesse processo, dois dos grandes compositores que a gente acompanhou morreram, Seu Argemiro e Jair do Cavaquinho, e isso nos serviu como um impulso a mais para terminarmos o filme", relembra Lula Buarque.

O diretor conta que, por ironia do destino, o embrião do filme começou antes mesmo de "Buena Vista Social Club" (1999), megassucesso de Win Wenders que abriu caminhos para o nicho de documentários musicais, vir a público. E enquanto o filme não saía, no Brasil, outros diretores se voltaram ao universo do Samba com produções de sucesso como "Paulinho da Viola - Meu Tempo é Hoje" (2003), de Isabel Jaguaribe, e "Cartola" (2007), de Lírio Ferreira, Hilton Lacerda.

"Eu até gostaria que as condições tivessem permitido que o filme fosse lançado antes, mas creio que o processo todo foi importante para amadurecimento da obra. Além disso, a música brasileira é muito vasta e abre possibilidadeS de se contar muitas histórias e, neste caso, temos um olhar sobre pessoas que não eram tão célebres. E acho que público que viu esses filmes, que eu adoro, vai se interessar pelo nosso também", avalia o cineasta.

Quanto ao "Mistério do Samba" que intitula o documentário, Buarque diz que o intuito do filme não é desvendar, como uma obra antropológica, mas apenas sugerir que a essência do samba passa pela simplicidade, mostrando que o cotidiano de pessoas tão simples alimenta com genialidade e pureza o samba que é feito de forma natural, sem pensar em dinheiro ou em retorno de mercado.

Nenhum comentário: