segunda-feira, 15 de setembro de 2008

Anotem: O Google vai dominar o mundo!


Com as recentes novidades do Google, veiculadas essa semana, tais como: Chrome - novo navegador do Google, e o projeto de internet via satélite para comunidades pobres emergentes, tenho mais convicção de que o Google vai dominar o mundo.

No meu caso o Google já é parte dominante na minha vida. Explico:

1 - Qualquer pesquisa, informação que eu preciso, consulto o Google;
2 - Meu e-mail pessoal é do Gmail, ou seja, o e-mail do Google;
3 - Tenho dois perfis no Orkut, que é do Google;
4 - Etc.etc.etc.


Só por aí, o Google já sabe mais da minha vida do que meu pai, minha mãe, minha irmã e meus melhores amigos. Oras, o Google lê todos os meus emails. Afinal, de onde vem aquele milhões de spams oferecendo tudo que eu costumo comprar, ou aquelas banners de propaganda ao lado dos emails, sempre referindo-se à produtos, serviços, os quais fazem referência à mensagem que estou lendo?!?!

Quem usa Gmail sabe do que eu estou falando. Se eu recebo um email de um amigo me chamando pra viajar pra tal lugar, em tal data e ficar num hotel "assim assim assado", ao lado do email tem vários banners de propaganda oferencendo vôos para aquela localidade, hotéis "assim assim assado", etc.

Se eu me comunico com a mulher do chefe, o Google sabe.
Se eu virei viado, o Google sabe.
Se eu falei mal de um amigo, o Google sabe.

E no Orkut? Lá não corro tanto perigo, pois o Chico Pinga e o Biro Doido não são, digamos assim, indivíduos da classe consumidora brasileira, muito pelo contrário.
Mas quem expõe lá a vida inteira, as fotos da árvore genealógica da família inteira, etc.etc?!??!

Se o Google se atentar para as pesquisas que faço diariamente no seu site, perceberá que trabalho com Direito, Ciências Políticas, gosto de comprar livros, etc.etc.

E o Google Maps? Cada pesquisa que faço, ele traça o meu perfil, os lugares que costumo ir, etc.etc.

Agora, convenhamos: você acha que o Google não faz isso? Você acha mesmo que o Google já não dispõe de um imenso banco de dados com todos os seus costumes, hobbies, interesses? Você acha mesmo que ele não vende essas informações à empresas para que elas possam mandar e-mails (spams) com seus produtos? E se ele começar a repassar essas informações à CIA? Ao Mossad? À ABIN?!?!!?!?!?!

QUE MEDA!!!!!!!!!





Google quer oferecer web via satélite a 3 bi, diz "FT"

Público-alvo do projeto são pobres de emergentes de África e América Latina Consórcio, que também conta com o HSBC e com bilionário norte-americano, pretende que projeto esteja funcionando até 2010

DA REDAÇÃO

O Google vai fazer parte de um consórcio que pretende oferecer internet via satélite a 3 bilhões de pessoas em países da África e de outros mercados emergentes, como a América Latina, segundo o "Financial Times", que não diz se o projeto inclui o Brasil.O público-alvo do projeto, chamado de O3B Networks (os outros 3 bilhões), são pessoas para quem a internet de banda larga é muita cara. A idéia é diminuir o preço do acesso à rede em até 95%. "Isso realmente se encaixa na missão do Google no mundo em desenvolvimento", afirmou Larry Alder, gerente de produtos no grupo de acesso alternativo da empresa de tecnologia. "Em alguns lugares da África, o custo da internet rápida é 20 vezes maior do que nos Estados Unidos."De acordo com o "Financial Times", o consórcio, formado, entre outros, pelo HSBC e pelo bilionário americano John Malone, do grupo Liberty Media (que tem participação na operadora de TV via satélite Sky), vai anunciar hoje a aquisição de 16 satélites de baixa órbita -com um sinal mais forte que o dos similares comerciais- da empresa francesa Thales Alenia Space. O negócio é considerado o pontapé inicial no projeto de US$ 750 milhões que pretende ligar antenas de telefonia celular a redes de internet de alta velocidade em uma série de países próximos da linha do Equador.A intenção é que o projeto já esteja em funcionamento no fim de 2010. Ainda segundo o jornal, o HSBC, o Google e o bilionário americano já investiram, cada um, US$ 20 milhões e devem injetar mais de US$ 150 milhões a US$ 180 milhões.Nos próximos meses, o consórcio, que terá sede na ilha de Jersey (no canal da Mancha), vai negociar acordos com companhias de internet e de telefonia de países emergentes da África, da América Latina, da Ásia e do Oriente Médio.

http://www1.folha.uol.com.br/fsp/dinheiro/fi0909200841.htm

Nenhum comentário: