domingo, 7 de setembro de 2008

Esse era "o cara"....

As minhas preferidas:












"[...] Michael Jackson é a expressão concentrada da sociedade que se configurou nos EUA. É signo - e sintoma - do mundo que ali se criou. Baldwin dizia que ninguém pode fugir à patologia da sociedade em que nasceu. E ele está certo. Michael Jackson é um produto acabado da patologia social norte-americana. Um produto acabado do racismo ianque, da escravidão, da one drop rule, da repressão puritana, do sistema Jim Crow, do passing, da Ku Klux Klan, do assassinato espiritual do africano nos Estados Unidos. É um filho sofrido de séculos de inveja, ódio e humilhação. Um filho dilacerado das mais cruéis perversões sociais dos EUA."

Antônio Risério (A Utopia Brasileira e os Movimentos Negros. Pág. 111)

Nenhum comentário: