domingo, 19 de outubro de 2008

Agô! Dança Contemporânea


Ontem assisti ao lindíssimo espetáculo Agô! Dança Contemporânea. Como eu não sou crítico de arte (ainda...rsrsrs) e fiquei encantado com a beleza de minha amiga bailarina Carolina Coelho (integrante do espetáculo) vou praticamente reproduzir a propaganda oficial abaixo. De qualquer forma, achei lindíssimo, envolvente, sensual e festivo! A cantora Liena Centeno tem uma voz lindíssima. Além, é impressionante como eles conseguiram usar e encaixar instrumentos "clássicos" (piano, sax) com os típicos das religiões afro (percussão, tambor, berimbau, etc.).
Quem viu, viu. Que não viu, torça pra ter reprise, ou corra pra ver a última apresentação hoje, domingo, 19.10, às 20:00hs, na Sala Crisantempo, R. Fidalga - 521, Vila Madalena!
O espetáculo Agô! Dança Contemporânea é uma soma de convicções e procedimentos artísticos. Dramaturgia, música e dança edificam-se sobre os mesmos pilares conceituais: a fusão da tradição e do contemporâneo.
No repertório das canções, o "arquivo vivo" Sapopemba, o mestre Ali Colares e a cubana Liena Centeno trouxeram seu conhecimento de toques e cantos ritualísticos do que no Brasil se chama "Candomblé" e que em Cuba é "Santería".
Essas cantigas foram arranjadas por Dino Barioni na engenhosidade da linguagem jazzística do séc. XXI.
A coreografia dialoga com essas intenções de maneira igualmente orgânica: Ângelo Madureira cresceu no Balé Folclórico do Recife, onde incorporou o vocabulário da dança de cultura popular. Ana Catarina Vieira é oriunda do virtuosismo do balé clássico moderno e contemporâneo da Companhia Cisne Negro. Associaram-se na pesquisa sistemática do diálogo destes mananciais distintos de vitalidade e movimento.
Agô! Dança Contemporânea é um manifesto não da conveniência, mas da urgência do convívio colaborativo e transcendente da diversidade, como única alternativa de resposta aos atuais conflitos humanos.

Nenhum comentário: