domingo, 12 de outubro de 2008

Vida Dura


Por Lauro Jardim - 15:39
BRASIL

Vida dura

A seção do site do Ministério do Trabalho reservada à Classificação Brasileira de Ocupações traz um dado inusitado: a classificação de "profissionais do sexo", como uma das ocupações. As prostitutas têm até seu código próprio, o número 5198.

Interessante é a minuciosa descrição de atividades e características da profissão. Alguns trechos retirados do site do governo:

*"Batalham programas sexuais em locais privados, vias públicas e garimpos; atendem e acompanham clientes homens e mulheres, de orientações sexuais diversas; administram orçamentos individuais e familiares; promovem a organização da categoria".

*"Trabalham por conta própria, na rua, em bares, boates, hotéis, porto, rodovias e em garimpos. Atuam em ambientes a céu aberto, fechados e em veículos, em horários irregulares. No exercício de algumas das atividades podem estar expostos à inalação de gases de veículos, a intempéries, a poluição sonora e a discriminação social. Há ainda riscos de contágios de DST, e maus-tratos, violência de rua e morte".

*"O acesso à profissão é livre aos maiores de dezoito anos; a escolaridade média está na faixa de quarta a sétima séries do ensino fundamental. O pleno desempenho das atividades ocorre após dois anos de experiência".

*"Demonstrar capacidade de persuasão; demonstrar capacidade de expressão gestual; demonstrar capacidade de realizar fantasias eróticas; agir com honestidade; demonstrar paciência; planejar o futuro; prestar solidariedade aos companheiros; ouvir atentamente (saber ouvir); demonstrar capacidade lúdica; respeitar o silêncio do cliente; demonstrar capacidade de comunicação em língua estrangeira; demonstrar ética profissional; manter sigilo profissional; respeitar o código e não cortejar companheiros de colegas de trabalho; proporcionar prazer".

Nenhum comentário: