domingo, 11 de janeiro de 2009

QUERO SER BUARQUE DE HOLLANDA!



O pai escreveu o melhor livro de interpretação do Brasil que eu já li.

A filha mais velha tem uma voz linda, casou com João Gilberto, pariu outra cantora maravilhosa (também, haja mutação pra anular essa carga genética...).

O outro filho é o meu compositor preferido.

E por aí vai....

COMO NÃO QUERER SER BUARQUE DE HOLLANDA?!?!?!?!

Assisti há pouco o documentário "Raízes do Brasil" do Nelson Pereira dos Santos.

Nele o diretor retrata a vida e obra do historiador Sérgio Buarque de Holanda, que vivia submerso no universo de seus livros, mas deixava a porta do escritório aberta para ouvir os ruídos da casa e as eventuais fofocas. Era extremamente dedicado ao trabalho e ao mesmo tempo adorava a boemia e um papo com os amigos. Erudito, brincalhão e devorador de livros, sua história é contada no filme pela família, amigo e através de um cronologia que ele próprio escreveu.

A vida e obra de Sérgio Buarque de Hollanda, um dos principais intelectuais do Brasil no século XX e autor dos livros "Raízes do Brasil" e "Visões do Paraíso". Dividido em duas partes, o filme mostra desde o cotidiano de Sérgio, incluindo o modo como interagia com a família e amigos, até um panorama cronológico de sua época, em que lidou com o nazismo, os anos de Getúlio Vargas no poder e a ascensão do movimento modernista no Brasil.


Nenhum comentário: