domingo, 25 de outubro de 2009

Matemática Interessante

Vejam só que matemática interessante.

Maio de 2009, numa cidade litorânea do RS, muito frio e mar agitado, a
cidade parece deserta... Os habitantes, endividados e vivendo as
custas de crédito. Por sorte chega um viajante rico e entra num pequeno
hotel.
O mesmo saca duas notas de R$ 100,00, põe no balcão e pede para ver um
quarto. Enquanto o viajante vê o quarto, o gerente do hotel sai correndo
com as duas notas de R$ 100,00 e vai até o açougue pagar suas dívidas com o
açougueiro.
Este, pega as duas notas e vai até um criador de suínos a quem deve e
paga tudo.
O criador, por sua vez, pega também as duas notas e corre ao veterinário para
liqu idar sua dívida.
O veterinário, com a duas notas em mãos, vai até a zona pagar o que devia a
uma prostituta (em tempos de crise essa classe também trabalha a
crédito).
A prostituta sai com o dinheiro em direção ao hotel, lugar onde, as
vezes, levava seus clientes e que ultimamente não havia pago pelas
acomodações, e paga a conta.
Nesse momento, o gringo chega novamente ao balcão, pede as duas notas de
volta, agradece e diz não ser o que esperava e sai do hotel e da
cidade.
Ninguém ganhou nenhum vintém, porém agora toda a cidade vive sem
dívidas e com o crédito restaurado, e começa a ver o futuro com confiança!


MORAL DA HISTÓRIA: Quando o dinheiro circula, não há crise!!!

3 comentários:

♥ Driii ♥ disse...

Inteligente isso,Johnny....


;-)

Anônimo disse...

História totalmente equivocada!!!!
Li esse relato primeiramente como se ele se passasse em uma vila francesa.
Lá sim, isso seria possível ou em qualquer parte do Brasil, menos no Rio Grande do Sul. Razões:
1. Ninguém nessa história deve ao Banco do Brasil.
2. Nínguém tem um namorado pra passar o dinheiro, nem a prostituta.
3. Ninguém, mesmo com o dinheiro, tentou renegociar da dívida, retendo a diferença para poder fazer um churrasco na semana farropilha.
4. Ninguém nessa história fala "Devo mesmo, e, não vou pagar".
5. Cadê o CTG????
6. Cadê a Cooperativa????
Vc. como Barreirense devia saber disso.


Tio Bahiano

Erica Abe disse...

Adorei, querido!
bjs